Qual é o seu papel na História?

Quero que você observe uma curiosidade, querido(a) leitor(a): todas as grandes histórias têm mais ou menos o mesmo enredo. Tudo era bom. De repente, um fato horrível acontece, e daí em diante é necessário guerrear ou fazer uma longa jornada na tentativa de recuperar a paz e a alegria do início. E no momento exato (ao que tudo indica, na última hora), o herói chega, tudo volta ao normal e a vida continua. Isso ocorre em todas as histórias, em todos os filmes de faroeste, em todas as epopéias – ou seja, em qualquer história que venha à mente, de um jeito ou de outro. Coração valente, Titanic, a série Star Wars, Gladiador, As Crônicas de Nárnia, a trilogia de O Senhor dos Anéis, X-Men, Matrix… Todos tem mais ou menos o mesmo enredo. Você já parou para pensar por quê?

Toda história, grande ou pequena, tem a mesma estrutura, porque toda história que contamos é reflexo de uma história maior, uma História cujos fios foram entrelaçados na estrutura de nosso ser. Uma História escrita dentro de nós, em nosso coração, mesmo que você não saiba disso.

Todas essas histórias foram extraídas da História (vejam, com H maiúsculo) – da Realidade. Ouvimos seu eco a vida inteira. Um segredo escrito em nosso coração. Uma grande batalha para enfrentar e alguém para lutar por nós. Uma aventura, algo que exige tudo o que temos, algo para ser repartido com aqueles a quem amamos e de quem necessitamos. Há uma história da qual não podemos fugir. Há uma história escrita no coração humano. Lemos em Eclesiastes:

Ele [Deus] fez tudo apropriado a seu tempo. Também colocou no coração do homem o anseio pela eternidade; mesmo assim este não consegue compreender inteiramente o que Deus fez, do início ao fim.” Eclesiastes 3:11

O Evangelho, em sua forma verdadeira (Cuidado! Existe um evangelho falso e você pode estar sendo enganado), nos conta que existe um Autor e que ele é bom, a essência de tudo o que é bom, belo e verdadeiro, porque Ele é a origem, a fonte de todas essas coisas. O evangelho autêntico nos conta que esse Autor colocou os anseios de nosso coração dentro de nós, porque Ele nos fez viver como personagens de uma história. Também nos adverte que a verdade está sempre correndo o risco de ser distorcida e corrompida, roubada de nós, porque existe um vilão na história que odeia o nosso coração e quer nos destruir. O evangelho nos convida para fazer parte de uma história mais verdadeira e profunda do que qualquer outra, e nos garante que lá encontraremos o significado da vida.

Então, vamos à História que esse evangelho conta:

No princípio, Deus criou os céus, a terra e tudo o que neles contém. Formou o homem e a mulher para serem administradores do jardim do Éden e desfrutarem da vida plena que há na presença do Deus vivo, o criador. A humanidade foi criada com propósitos. Caro leitor, você não é um acidente cósmico e muito menos fruto do acaso. Você foi criado com propósitos. Você foi criado para ser feliz, para amar e ser amado, para viver eternamente em comunhão com Deus.

Só que houve um erro com a raça humana, e sabemos disso. Melhor dizendo, houve um erro dentro da raça humana. Não há necessidade de um teólogo ou psicólogo para dar-nos uma explicação. Leia os jornais. Passe um fim de semana com seus parentes. Preste atenção aos movimentos de seu coração durante um dia. A maioria das desventuras que sofremos neste planeta é fruto da maldade do coração humano, da desobediência à vontade de Deus para nossas vidas. Nossa vida foi manchada, desfigurada e infectada pelo mal. O pecado entra na história e espalha-se tal qual um vírus de computador. No capítulo 6 de Gênesis, nossa queda vertiginosa chega a tal ponto que o próprio Deus não consegue mais suportá-la e sua ira santa está prestes a ser derramada. Deus então encontra Noé e sua família e revela a eles um plano de salvação. Uma rápida leitura do Antigo Testamento é suficiente para convencer-nos de que o resgate faz parte do plano de Deus.

Primeiro com Noé, depois com Abraão e depois com a nação de Israel, vemos Deus à procura de homens e mulheres dispostos a entregar-se a Ele de coração, que sejam seus aliados íntimos mais uma vez.

Resgatar o coração humano preso pela escravidão do pecado é a missão mais difícil do mundo.

O dilema da história é este: não sabemos se queremos ser resgatados. Estamos tão apaixonados por nossas histórias insignificantes e falsos deuses, estamos tão agarrados aos nossos hábitos, ao egocentrismo e à descrença inabalável, que não sabemos sequer gritar por socorro. E o maligno não tem nenhuma intenção de libertar gratuitamente seus prisioneiros. Ele nos seduz, engana, investe contra nós, faz qualquer coisa para nos manter aprisionados nas trevas.

Deus se preocupa muito com um coração ferido. Ele foi traído muitas vezes. Semelhante a uma mulher prisioneira de uma aventura amorosa da qual não consegue fugir; semelhante a um homem tão corrupto que não sabe mais qual é o seu nome, a raça humana encontra-se subjugada da pior maneira possível — somos prisioneiros de um coração pecaminoso.  

O Senhor diz: “O coração da humanidade está sempre se desviando”. Hebreus 3:10   

Deus enfrenta o desafio de resgatar um povo que não tem idéia da escravidão em que se encontra; não tem a mínima idéia do tamanho de seu desespero. Queremos viver felizes, mas não queremos nos entregar a Deus e confiar plenamente nele. Somos prisioneiros das mentiras do Inimigo. O Senhor, porém, tem uma carta na manga.

O próprio Deus — o Rei de toda a criação — assume a forma humana e entra em nossa história como um de nós. Despe-se de sua glória, veste-se de humildade e entra às escondidas no campo inimigo, na escuridão da noite, para sussurrar palavras de amor a seu povo: “Eu vim para salvá-lo.” Esta é, afinal, uma história de amor. Quão grande amor Jesus teve por mim e por você. A ponto de ser humilhado e crucificado numa cruz. Por isso Seu sangue derramado possui um valor inestimável para nossa salvação. Somente Ele pode te salvar. Foi Ele quem disse:

Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.”   João 14:6

Deus nos criou em liberdade para sermos seus aliados íntimos e não desistiu de nós. Ele continua a procurar aliados. Não uma religião. Não meros frequentadores de templos. Ele procura filhos que o amem. Aliados. Toda espécie de amigos sinceros.

Deus pôs o anseio pela eternidade no coração do homem e cada história que contamos é uma tentativa de expressar por meio de palavras e imagens aquilo que Deus escreveu em nosso coração. Pense nas histórias de que você tanto gosta. Lembre-se de como terminam.

Este anseio por viver feliz para sempre está escrito no coração humano.

Todos nós gostamos e queremos um final feliz.

E você só pode ser feliz se entregar sua vida a Jesus.

Observe a vida dEle. Repare o que Ele fez:

Quando Jesus tocou os cegos, eles passaram a enxergar; toda a beleza do mundo apareceu diante deles. Quando Jesus tocou os surdos, eles começaram a ouvir; pela primeira vez na vida eles ouviram sons. Jesus tocou os aleijados, e eles se levantaram e começaram a andar. E Ele deu vida aos mortos e os devolveu às respectivas famílias. Você vê? Jesus restaurou todos os que estavam “quebrados”. Ele está nos mostrando uma ilustração aqui, lá, e lá novamente. A vinda do Reino de Deus restaura a humanidade que ele fez.

Ele tem poder para restaurar seu coração quebrado, querido(a) leitor(a). Jesus te ama! Basta você querer fazer parte dessa História. Você é livre para fazer sua escolha.

Mas você pode se perguntar: Qual o meu papel nessa História? Na verdade, o único que pode responder é o Autor. Para encontrar nossa vida, precisamos recorrer a Jesus. Precisamos nos submeter inteiramente a Ele e lhe pedir que nos restaure como seus filhos. Precisamos lhe pedir perdão por tê-lo traído, por termos pecado contra sua santidade. Precisamos lhe pedir que nos transforme naquilo que planejou para nós — que nos diga quem somos e o que devemos fazer de agora em diante. Precisamos lhe pedir que retire a venda de nossos olhos e de nosso coração. Que tal fazer isto agora? Pois depois pode ser tarde e a história já está acabando. Faça parte da história com o final feliz.

Entregue sua vida a Jesus! Regozije-se! Jesus é maravilhoso! Ele salva, Ele cura, Ele faz feliz!

Este é o evangelho autêntico.

Não se deixe enganar.


Adaptado de: O Evangelho Segundo Deus, por John Eldredge.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: