O tesouro escondido e a pérola de grande valor

Existem duas parábolas relatadas no Evangelho de Mateus (Capítulo 13) que representam muito bem o momento profético que vivemos. São as parábolas do tesouro escondido e da pérola de grande preço.

A primeira trata de um homem que encontrou um tesouro escondido num campo. E pela alegria da descoberta, vende tudo o que tem e compra aquele campo. Assim é com todos aqueles que descobrem o tesouro que é a Obra do Espírito Santo. Ela está no campo (mundo), poucos a encontram, mas aos que a conhecem não querem saber de outra coisa. Abrem mão dos valores desta vida para viver a Obra.

A segunda parábola relata um negociante de pérolas que encontrou uma pérola de grande valor. Vendeu todas as outras que tinha para adquirir a de maior valor. Quando reconhecemos que a Obra é esta pérola, formada pelo sofrimento da ostra (Jesus), entendemos que ela é valiosíssima para nós. Não dá para continuar com as outras pérolas. Elas podem até ser bonitas, mas não são valiosas como a única de grande valor.

Há muitos que acham o terreno mais valioso do que o tesouro. Mas o homem o adquiriu visando o tesouro. Nesta terra nós vivemos, estudamos, trabalhamos, casamos… Mas a maior preocupação é com o tesouro, com a Obra.

As outras pérolas são valiosas para muitos também. Há quem preferem o valor de um descanso para a carne ao invés de cultuar ao Senhor (descansar o Espírito). Há quem preferem a TV, internet, cinema, jogos… pérolas lindas.

O segredo os fieis já sabem: não há nada melhor do que abrir mão de tudo pelo tesouro e pela pérola de grande preço.

… e não amaram as suas vidas até à morte. Apocalipse 12:11

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: