Amigos de Deus

Faz parte da vida dos amigos de Deus a meditação diária de Sua Palavra. É através da Palavra Viva que nós conhecemos e prosseguimos em conhecer o Senhor. Seja na madrugada, num culto do meio-dia ou da noite, em casa, no trabalho, Deus sempre nos faz lembrar de suas promessas, ainda que por muitas vezes dúvidas e ansiedades possam subir ao nosso coração. Ainda bem que Ele é extremamente paciente para conosco, do contrário onde estaríamos nós se não fosse sua longanimidade? Bem escreveu nosso irmão Pedro: “O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.” (2 Pedro 3:9). E como nós devemos aprender a ser longânimos com Ele. Esse fruto do Espírito é essencial na vida de um amigo de Deus. Esperar, descansar, confiar. Parece fácil, mas só quem é amigo do Senhor sabe como é difícil lidar sobre. Aliás, isto não acontece só comigo ou com o leitor(a). Aconteceu com outros amigos de Deus também. Aprendemos muito com Noé, paciente em construir a arca e esperar o livramento do Senhor. Muitos pensavam que ele era louco por dizer que haveria um juízo de Deus sobre a Terra. Noé creu na palavra de Deus, obedeceu e esperou; e as promessas se cumpriram. Elas sempre se cumprem na vida do fiel porque Deus não é homem para que minta nem filho de homem para que se arrependa. Aprendemos também com Abraão, que creu no Senhor e isso lhe foi imputado como justiça, e foi chamado amigo de Deus (cf. Tiago 2:23). Aprendemos com José, vendido e rejeitado pelos irmãos, mas tão paciente em esperar e confiar no seu Deus. As promessas do Senhor se cumpriram sobre sua vida. Verdadeiramente temos muito a aprender com esses amigos de Deus. Porém há outro, muito melhor e maior do que todos os que citamos. É o nosso Amigo Fiel mais chegado que um irmão – Jesus – filho de Deus, tão desprezado, rejeitado e humilhado pelos homens. Tão paciente a ponto de abrir mão de Sua Glória e Esplendor, para se entregar como maldito num madeiro por mim e por você. Quão dolorosa foi sua caminhada até a cruz: faminto, sedento, fraco, cheio de feridas pelo corpo. Foi longânimo, se colocou na dependência de Deus. Cumpriu a vontade do Pai. Sabe como viver a vontade de Deus? Seja longânimo, seja paciente nEle. Peça ao Senhor essa bênção do Espírito. Seja amigo de Deus. Viva suas promessas. Vale à pena. Nossas leves e momentâneas decepções e tribulações não se comparam à Eternidade prometida pelo Senhor. A Graça dEle é melhor que nossa breve vida aqui – um conto ligeiro!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: